quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Hippo estica e vibra

1 comentários
A Chicco outra vez.
Os senhores que estão sentados a pensar em brinquedos para criança, sabem exactamente o que andam a fazer da vidinha deles. Pelo menos com a minha criança resulta que é uma maravilha.
A nova paixão da C. é o Hippo roxo da Chicco. O facto de vibrar é absolutamente irrelevante porque o que ela gosta mesmo é dos penduricalhos do boneco. Agarra-se a ele e não mais o larga. Chicco a marcar pontos, mais uma vez.
 


terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Coisas frustantes na vida de uma mãe

1 comentários
Gastar várioa euros em chupetas e ter uma filha que continua a preferir os dedos..

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Amigos sem filhos

3 comentários
O conceito não é novo; já tinha ouvido dizer que ocorria ali qualquer fenómeno com os amigos que não têm filhos, depois de nós os termos.
Hoje percebi qual. 

Uma amiga ligou-me de tarde e atendi-lhe o telefone à beira da C., que estava a resmungar com um boneco que não conseguia meter à boca. Não era choro nem gritos. Era um resmunguinho. Ao que a minha amiga - que não tem filhos - me diz em tom crítico julgador a meio da conversa.

- Bem, ela está com uma birra!!! Depois falamos. Adeus.

Ora, ela não estava com birra. Muito menos com uma birra!!! Mas foi o suficiente para se por a mexer rapidamente, não fosse o chorico uma doença infecto contagiosa capaz de lhe fazer mal. 

Ora, será que depois dos filhos os amigos sem filhos perdem a capacidade de continuar nossos amigos?

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Sozinha ou bem acompanhada?

0 comentários
Nem sempre a minha pequenina se entretém sozinha. Aliás, ela é perita em ter pessoas à volta dela, na conversa. É vê-la alegre e contentinha. Quando está numa de atenção e ninguém está a olhar para ela, resmunga. Resmunga mesmo. Até lhe digo que nem sei onde foi puxar o mau feitio.
 
Mas depois há outras alturas em que a deixo no berço e ela ali fica, acordada, a brincar com as mãos e os lençóis. Ri-se, palra e deixa-se estar sem resmungo.
 
Claro que para mim isto é óptimo. Consigo fazer coisas em casa sem que ela esteja a chorar.
Mas por outro lado, cada vez que a vou espreitar e a vejo ali sozinha, penso se ela achará que está abandonada. Será que se sente só? Será que pensa que eu a deixei para ali? Fico divida entre ficar a conversar com ela e retomar o que estava a fazer. E não sei bem como se resolve esta equação.
Vou alternando entre uma coisa e outra, porque no meio é que está a virtude. Mas tenho dúvidas, francamente..

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Ginásio musical hippo

1 comentários
Infelizmente a Chicco não é minha patrocinadora mas quis o destino que os brinquedos da minha filha fossem quase todos desta marca.
 
O ginásio musical é outra paixão. Um dos bonecos dá música quando lhe tocam e isso é fonte de entretenimento durante imenso tempo.
Comecei a usar na semana em que fez três meses mas só ao fim de dois ou três dias é que começou a achar piada. Agora, são amigos inseparáveis e brincam todos os dias. Também foi um presente de uma amiga - que não tem filhos mas acertou em cheio.
 


quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Joaninha Baby Senses

1 comentários
 
 
A C. recebeu no Natal vários brinquedos (na verdade foram só dois ou três) mas houve um que lhe encheu as medidas. Talvez pela cor, a Joaninha fez o maior sucesso, de tal forma que se às vezes está a resmungar e a ponho à frente, há sossego imediato. Quem a ofereceu foi uma amiga com um filho praticamente da mesma idade e que aparentemente é outro apaixonado pela Joaninha. Chicco a marcar pontos!
 
Na minha opinião de mãe, tem um senão que impede que o ponha na mão da minha filha e vá sossegadamente fazer outra coisa qualquer. O brinquedo é giro e tal mas é duro. Duro de magoar. Sendo que como nesta faze ela quer por tudo na boca, mas nem sempre acerta o alvo, os brinquedos vão muitas vezes parar à testa, nariz, bochechas. E com alguma força. Por isso não a posso deixar sozinha com ele porque há acidente na certa. Um brinquedo que eles gostam mas que precisa de supervisão dos pais.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Obrigada La Redoute!

1 comentários
Desde que a piolha nasceu e eu comecei a dar de mamar que opto por vestir camisas ou túnicas com botões à frente. Acho mais prático apenas ter de desapertar dois ou três botões do que ter de despir ou levantar uma camisola. Além de que está frio para ficar com a barriga de fora. As minhas escolhas de looks andam assim sempre iguais e básicas. Sem graça nenhuma na verdade.

Nas minhas deambulações pela La Redoute on line descobri no enranto a peça de roupa que me veio fazer feliz: vestidos especiais amamentação. São vestidos normais mas que escondem um pequeno truque. Comprei dois de modalidades diferentes. Um com alça de baixar, exactamente como oa soutiens de amamentar e outro com uma costura especial. Este último já conhecia o modelo dos tempos da gravidez.

Para além de serem amigos da amamentação, são peças - como eles chamam - evolutivas. Ou seja, dão para grávida e para a fase seguinte. Eu por acaso comecei ao contrário mas serviráo sempre no futuro. Uma boa solução.



Fases de desenvolvimento

0 comentários
Tem sido assim em todas as consultas com o pediatra; há um momento em que ele pergunta se "ela já."
Numa das consultas se já sorri, noutra se já palra, mais recentemente se já põe as mãos ma boca. São, segundo nos vai dizendo, marcos de desenvolvimento dos bebés, que uns fazem mais cedo, outros mais tarde, que os levam lá no caminho deles. E claro, uma mãe fica toda feliz por ir fazendo o "check" destes momentos.
Curiosamente esta semana, o Baby Center enviou a newsletter semanal precisamente com uma tabela dos estádios de desenvolvimento do bebé dos zero aos seis meses. Aproveito para partilhar.











terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Feira do bebé

1 comentários
 
Começa hoje a Feira do Bebé no Continente.
Já me apaixonei por mantas, cadeiras, bonecos, roupas.
Mas terei juízo e vou só nas fraldas - com 40% de desconto.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Zara Mini

0 comentários
Mimos vindo dos saldos. Coisas mais fofas!! Uma mãe desgraça-se mas não tem culpa. 





sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Mimos de Natal

0 comentários
Acho que é fácil perdermo-nos nas compras de coisas para bebés. Há todo um mundo de roupa e acessórioa fofos e irresistiveis. Eu confesso que me perco - a comprová-lo, a Zippy e a Zara baby, de onde aguardo a entrega de duas encomendas. Embora procure fazer compras inteligentes, e não me desgrace por exemplo em modelos que sei que só vão servir uma vez, é bem possível que a minha filha tenha já mais roupa do que eu. E ainda a procissão vai no adro! Daqui para a frente só pode piorar!

Tenho tentado aproveitar os saldos para aquelas coisas giras, giras, que vão dar ainda uns meses. Se bem que já me tem "corrido mal", como com um fofo LINDO da Girandola, tamanho seis meses (!) que me pareceu servir ainda uns dois ou três meses e afinal fica-lhe já neste momento na perfeição. Eles crescem...!

Consola-me saber que a fúria consumista de todo um mundo de bebé não me atacou só a mim. Neste Natal, o primeiro da piolha, o carapim que pôs na lareira era o que tinha mais presentes. Bem, a verdade é que não pode ser de outra maneira, já que o Natal é das crianças.

Entre os presentes que recebeu, destaco dois que me parecem merecer mais pontos.


Álbum de fotografias
Tuc Tuc

Pode parecer uma coisa do antigamente, mas não há nada que chegue ao papel. As centenas de fotografia cogitais que guardamos nos telemóveis são muito bonitas mas não chegamos verdadeiramente a vê-las. Posto isto, estou decidida a fazer o álbum do primeiro ano à moda antiga. Foi aliás uma das minhas resoluções do ano passado. Para que a coisa seja "on going", todos os meses seleciono e imprimo quinze ou vinte fotografias, ponho no álbum e acompanho com uma legenda / pequena descrição. Para isso, este presente é perfeito. Tem bolsinhas para duzentas fotografias e ao lado de cada uma meia dúzia de linhas para escrevermos um memo. Além disso, é lindo! Um presente perfeito, para dar e receber.


Marsúpio
Tuc Tuc

Um marsúpio estava na minha lista de compras. Fui surpreendida com ele no Natal. Não fui adepta do sling mas este acessório parece-me tudo de bom. O que recebemos, em particular, tem um sistema de prender que "abraça" todo o corpo, prendendo em três sítios diferentes para melhor distribuição do peso e maior segurança do bebé. Para já, testei pela experiência, mas precisa ainda de mais um mesito para servir mesmo bem. A sensação, para mim, é de estar grávida outra vez. Dizer só que o padrão não é o da imagem mas um super fofo que, infelizmente, não vi em imagem.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

I move - Chicco

1 comentários
Depois de ter falado por aqui do carrinho que escolhemos, o I Move da Chicco, ainda sem conhecimento prático, tempo agora para análise mais detalhada e extra aspecto estético.
Ora então.
O carrinho é um trio e até agora - a piolha tem três meses - usamos a alcofa e o ovo. A cadeira será mais para a frente, quando ela se sentar.
A alcofa é ainda hoje absolutamente essencial para nós.
Para distinguimos o dia da noite, desde que ela nasceu que passa o dia na sala e a noite no quarto. E a alcofa é perfeita para isto. Não tenho berços portáteis por isso o carrinho tornou-se a solução perfeita. Com a vantagem de que, como tem rodas dá um excelente embalo.
Além disso, até recentemente usava-a também para passeio na rua. É quentinha e confortável e demos largos passeios. Também nos serviu em tardes em casa de amigos e nas noites fora em que não tinha o berço. Questiono-me que substitito vou arranjar quando deixar de servir, o que prevejo possa acontecer dentro de um mês mas até lá é aproveitar. Para aquelas pessoas que dizem que a alcofa não serve para nada, desenganem-se. Um essencial mesmo. A Chicco garante que pode ser usada no carro (e tráz uns mecanismos para se prender aos cintos) mas nunca experimentamos. Além de me parecer que o bebé vai ali completamente solto e sem qualquer apoio, o pediatra a modos que proibiu. Para quem se quiser aventurar, também dá para isso. Resumindo, tudo a favor e nada contra a alcofa.

Um bocadinho diferente é o ovo. Vejo nele alguns defeitos e não me enche as medidas. Usamo-lo desde o dia em que saiu do hospital para as viagens de carro e recentemente substituiu também a alcofa nos passeios na rua. Só agora, que tem três meses.
Até aqui evitava ao máximo usá-lo. Primeiro porque não é reclinável e a posição que tem é muito sentada. Depois porque me dava a sensação de perder a filha. Os primeiros tempos então foram realmente uma má experiência. Colocado no banco do carro, que já é inclinado, na base auto fix, que é muito inclinada, o ovo nâo reclinável faz com que a miúda fosse com a cabeça colada ao peito. Mauzinho mesmo. Agora que já segura a cabeça e está maior, tornou-se menos problemático quando colocado na estrutura do carrinho. No carro, continuo pouco fã, confesso.

De resto, o carrro em si é leve, conduz-se que é uma maravilha, abre e fecha facilmente, é robusto e de bons materiais. A opcçã 360° também é simpática. Um pequenino contra: não tem arrumos. Há um mini compartimento na parte de baixo, mas que pouco mais leva que um pacote de toalhitas.

No geral estamos satisfeitos, excepção feita ao ovo quando usado com bebés recém nascidos. A ver vamos a cadeira, de que falaremos a seu tempo.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Coisas engraçadas da maternidade e dos saldos

1 comentários
De repente na Zara, H&M, Mango and so on, passei a focar apenas na parte kids e entro mais depressa na Chicco do que em qualquer outra loja.
Estou tramada!
 

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Coisas a lembrar num próximo filho

3 comentários
Não faças stock de fraldas porque vão deixar de servir antes de as gastares;

Ignora o que te dizem sobre roupa nos primeiros tempos e compra tamanhos pequenos (no caso, aproveita os da primeira filha);

Escreve tudo porque, ao contrário do que pensas, não te vais lembrar mais tarde;

Não aceites visitas no hospital, para além dos avós;

Os interiores da Zippy são os melhores do mundo;

Aconteça o que acontecer, não compres nem aceites interiores da Primark;

Prefere sempre pijamas com molas nas pernas;

Roupa linda de morrer nem sempre é a mais prática;

Em caso algum (repito, absolutamente algum) aceita "dar uma mãozinha" no trabalho durante a licença de maternidade;

Continua...

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Dramas na vida de uma mãe / mulher

2 comentários
A minha filha de um mês e meio tem pestanas maiores que as minhas.
Benditos genes de pai!
 

Isto, Aquilo e um Bebé © 2009 All Rights Reserved Baby Blog Designed by Ipiet | Images by Tadpole's Notez | Blog Templates created by Web Hosting Men